cruel




esquece os corpos a cair.
esquece a morte que há-de vir.

vem, amor, vem dormir.
esquece os corpos a cair.

vem sentir a minha pele.
as marcas d’um mundo cruel.

quero ver o sol nascer.
os meus pais envelhecer.

não consigo respirar.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

<span>%d</span> bloggers like this: