Mil Homens

literatura. música. arte digital.

Eu não quis ser a cor do céu.
Mas, amor, eu não sei o que é pior.

Quebras-me a terra, choro por ela
E então?
Em vão?

Deste vazio, eu contamino
O teu.
Adeus.

Quis ser ateu
Mas tremo, irmão

Quando ouço a voz
A cantar “Não

Não esperes por mais,
Isto é tudo o que há.

%d bloggers like this: