cxxxi

Crónicas para dormir (XX):
Sirenes e culpa.


Anúncios

Sirenes.
O som de uma emergência.
A mim, no entanto, acordam-me de um sono profundo, tão profundo que nem sei são reais, se realmente me despertaram ao passar lá fora, as sirenes, ou se só as sonhei no meu sonho profundo. Lembro-me de prados que não existem, da extensão do infinito à minha frente, e de quadros – autorretratos onde envelheço, a minha pele nas cores da velhice, rasgada de rugas.

Sirenes.
Espero que alguém se tenha aleijado.
É uma piada; como a que cria trânsito nos acidentes, não quero ver, tapo os olhos, espreito por entre os dedos porque assim abstenho-me da culpa, nada tem a ver comigo se alguém se espetou a 200 km/h.
Sinto-me culpado na mesma.
Aquele corpo desfeito no chão, de algum modo fui eu que o fiz acelerar, que lhe pesei as pálpebras e o embalei nos meus braços, sussurrei-lhe palavras doces porque eram tão bonitas, e beijei-o boa-noite.
É impossível; até porque, daqui, deste quarto tenebroso, nem sei se foi um acidente na estrada; pode ser atropelamento ou um incêndio num edifício qualquer.
Não faltam formas de morrer.

Sirenes.
Já morei perto de um hospital, ouvia as sirenes toda a noite.
De início, incomodava-me; depois, já não sabia dormir sem elas. Custava a adormecer, nos dias com menos acidentes; nada tem de macabro, é só a ideia, tão natural, de ser errado o aproveitar as tragédias dos outros.
Mas a vida, a vida começa com um massacre; e podemos chamá-lo de poético, já que nos apazigua a culpa e não parece tão profundamente triste, mas há sempre algo que morre para que nós estejamos vivos, para nos mantermos vivos; e quando morremos, a nossa carne e a nossa culpa são o alimento de alguém, como o de alguém foi o nosso.

A poesia é o corpo a expurgar a tragédia; a arte é o testar dos limites entre o humano e a desgraça.
Somos todos passageiros à espera de morrer; mas, ao menos, o comboio é bonito, melhor ainda é a paisagem.


Anúncios
Anúncios


Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: