xxiii

Platão e o amor platónico Hoje em dia, descrevemos o amor platónico como uma ligação amorosa entre duas pessoas, espiritual, sem desejo sexual. Esse, no entanto, não é o significado inicial – pelo menos, não exactamente. Como já falei antes (ver xiv), Platão defendia dois domínios: Domínio do Ser – das Formas ou Ideias, queContinue a ler “xxiii”

xxii

Hoje, o sol não nasceu. Qual é a expressão?Raios te partam!E quem sou eu para dizer que não? Que os raios partam, então. Que quebrem, e rasguem, e queimem. Que, ao chegarem, as labaredas se acendam em línguas bárbaras, sinusóides – das que, para lá da superfície, onde é fácil arder, navegam mais fundo eContinue a ler “xxii”

xx

Georgia Lee e o que aprender das tragédias Mais tarde ou mais cedo, há sempre uma música ou outra que me surge por mero acaso – muitas vezes em playlists que navegam autónomas – e me prende a atenção. A mais recente, foi a Georgia Lee. A primeira versão que ouvi foi no timbre meigoContinue a ler “xx”

xix

Yule – Antes do Jesus, nasceu o sol YuleVersão moderna do Inglês Antigo ġēol (Christmastide);A origem de ġēol é desconhecida, mas poderá vir da Língua Proto-germânica *jehwlą, *jeulō Antes do Natal havia… muitas outras celebrações que, com a expansão e crescimento do Cristianismo (e consequente diluição do Paganismo), foram sucumbindo ao esquecimento. O Yule é umaContinue a ler “xix”

xvii

Vícios e virtudes. Ora portanto, para atingir a eudemonia, um ser humano tem de “fazer bem” o seu trabalho enquanto ser humano, ou seja, viver e actuar de acordo com a sua virtude (ver xvi). Aristóteles – não sendo um homem de deixar um trabalho a meio – oferece-nos o que é a sua visãoContinue a ler “xvii”

xvi

Eudemonia – o irmão mais velho da felicidade. EudemoniaDo grego “Eudaimonia”Eu = Bom;Daimōn = Espírito (maior definição em baixo) Daimōn é conceito complexo, em si, que se desenvolveu ao longo da história – o suficiente para necessitar de uma explicação à parte. Etimologicamente, daimōn originará da PIE (língua protoindo-europeia) *dai-mon que significa “divisor” ou “repartidor”,Continue a ler “xvi”

xv

Uma mosca e um livro. Voltei a ter uma mosca no quarto.Assumo que não seja a mesma de que falei antes. Acima de tudo porque, tendo elas uma expectativa de vida entre 15-30 dias, parece-me absurdo desperdiçar um terço disso comigo. Ao sentar-me na cadeira, perto da secretária, ela esvoaçou em zigue-zagues zangados. Talvez tenha-lheContinue a ler “xv”

xiv

Platão diz-nos que há dois domínios: Domínio do Ser – composto pelas coisas perfeitas e imutáveis. As Formas ou Ideias são perfeitas, eternas, a «real realidade», entidades que não se regem pelas leis de espaço-tempo; Domínio do Devir – mundo que os sentidos nos oferecem, das coisas imperfeitas e temporárias, sempre em mudança – “cópias”Continue a ler “xiv”